Pular para o conteúdo

Anvisa criará Comitê Técnico da Emergência Monkeypox 

27/07/2022 

Anvisa

A Anvisa decidiu criar o Comitê Técnico da Emergência Monkeypox para que as áreas técnicas de pesquisa clínica, de registro, de boas práticas de fabricação, de farmacovigilância e de terapias avançadas atuem em processo colaborativo, inclusive com os profissionais de saúde e a comunidade científica.  

A atuação do Comitê permitirá ações coordenadas e céleres para proteger a saúde pública, reunindo as melhores experiências disponíveis das autoridades reguladoras, permitindo acelerar o desenvolvimento e as ações que envolvem pesquisas clínicas e autorização de medicamentos e vacinas. 

A equipe técnica atuará com orientações sobre protocolos de ensaios clínicos e discutirá com os desenvolvedores orientações sobre ensaios clínicos de medicamentos destinados a tratar, prevenir ou diagnosticar a doença Monkeypox (varíola dos macacos), causadora da emergência de saúde pública. O objetivo dessas orientações para desenvolvedores, incluindo acadêmicos, é permitir a rápida aprovação e condução de testes bem projetados, para que possam fornecer dados robustos necessários para permitir a tomada de decisões e evitar a duplicação de investigações. 

Para efetivar a criação do Comitê Técnico da Emergência Monkeypox, será publicada uma portaria conjunta de três diretorias da Agência: Dire 2, Dire 4 e Dire 5. 

Saiba mais 

Desde o início do recente surto da varíola, a Anvisa tem acompanhado a situação, inclusive com orientação de ações na área de portos, aeroportos e fronteiras, emissão de notas técnicas para orientar os serviços de saúde e a doação de sangue. Veja algumas das ações da Agência no controle da Monkeypox.  

Anvisa prioriza a análise de kit diagnóstico para Monkeypox

Recomendações para triagem clínica de doadores de sangue em virtude dos riscos de infecção pelo vírus Monkeypox

Anvisa reforça com aéreas a importância das medidas sanitárias em aeroportos

Monkeypox: Anvisa orienta serviços de saúde quanto ao manejo de casos

No último dia 23 de julho, a Monkeypox foi classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII). 

A Monkeypox é uma infecção causada pelo vírus do mesmo nome, que causa sintomas semelhantes aos da varíola. A doença começa com febre, dor de cabeça, dores musculares, exaustão e inchaço dos linfonodos. Uma erupção geralmente se desenvolve de um a três dias após o início da febre, aparecendo pela primeira vez no rosto e se espalhando para outras partes do corpo, incluindo mãos e pés. 

A doença pode ser fatal, embora seja tipicamente mais suave do que a varíola. 

É transmitida para os seres humanos por vários animais selvagens, como roedores e primatas, mas também pode ser transmitida entre pessoas após contato direto ou indireto. 

Gostou da notícia? Compartilhe com um colega!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.