Você conhece a classificação de extratos que está na Farmacopeia Brasileira?

16/11/2021

ABIFISA

Os Medicamentos Fitoterápicos apresentam uma matriz complexa, ou seja, existe uma série de compostos químicos que estão presentes em cada espécie vegetal, alguns deles se destacam por contribuir ativamente para a atividade terapêutica.

A classificação é feita a partir do conhecimento estabelecido na relação entre o marcador, ou grupo de marcadores e a eficácia terapêutica em questão.

Quando os dados científicos mostram que a resposta terapêutica do marcador (ou grupo de marcadores) é equivalente ao extrato completo, O Marcador é chamado de “CONSTITUINTE ATIVO” e o Extrato é classificado como “PADRONIZADO”

Quando os dados disponíveis mostram que o marcador contribui para a resposta terapêutica, porém, de forma não exclusiva, O Marcador é chamado de “MARCADOR ATIVO” e o Extrato é classificado como “QUANTIFICADO”

Quando a literatura avaliada demonstra que o marcador não apresenta resposta terapêutica, ou mesmo, se esta relação não é conhecida, O Marcador é chamado de “MARCADOR ANALÍTICO” e o Extrato é classificado como “OUTROS”

Clique aqui e assista ao vídeo completo para entender e conhecer mais sobre a classificação de extratos que está na Farmacopeia Brasileira

A ABIFISA, Especialista em Produtos Naturais, pode te ajudar!

Entre em contato conosco por meio do site, WhatsApp, e-mail ou redes sociais.

Gostou da notícia? Compartilhe com um colega!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *